Alexandre Pimentel

Os alimentos podem ser classificados em quatro categorias de acordo com o grau de vitalidade:

ALIMENTOS QUE GERAM A VIDA: BIOGÊNICOS

São os ideais na alimentação humana, do ponto de vista quantitativo. São os germes os brotos dos grãos, das leguminosas, das ervas e das hortaliças. No inicio do seu crescimento as plantas são extremamente ricas em substâncias que reforçam a vitalidade das células e permitem que elas se regenerem constantemente.

Os brotos são as melhores opções para termos verduras frescas em casa ou no apartamento, sem precisar adubo, canteiro ou mesmo de terra. São fontes inestimáveis de vitaminas A, B, C, D, E, G, K, U, aminoácidos, sais minerais e carboidratos. Por serem plantas ainda muito jovens, a concentração de nutrientes nos brotos é bem maior do que a da planta adulta.

O broto de alfafa é especialmente recomendado, pois é o vegetal mais rico em clorofila do mundo. Conhecida como sangue verde, a clo­rofila contribui para melhorar a oxigenação do sangue. O broto de soja é diu­rético e altamente energético e rico em vitamina C. Outro tipo de broto bastante nutritivo é o de arroz. Fa­cilita a digestão e contém vitamina B1, proteínas e amido.

ALIMENTOS QUE ATIVAM A VIDA : BIOATIVOS

São as frutas, ervas, hortaliças, leguminosas, nozes (oleaginosas), grãos e cereais que já estão maduros e são consumidos em perfeito estado, crus ou deixados de molho. Os alimentos que geram a vida e os alimentos que ativam a vida são ALIMENTOS VIVOS. Foram previstos pela natureza para assegurar a vida e o bem estar do ser humano. Seu consumo traz vitalidade e saúde em qualquer idade.

O suco verde (suco de clorofila) é um alimento bioativo altamente recomendável. Do ponto de vista químico a clorofila tem quase todos os componentes do sangue. Foi o Dr. Richard Willstatter, um químico alemão, que descobriu as semelhanças existente entre a molécula de clorofila e a de hemoglobina, substância vermelha do sangue, responsável pelo transporte do oxigênio para as células.

A hemoglobina é composta por um átomo de carbono, um de hidrogênio, um de oxigênio e um de nitrogênio, agrupados num átomo simples de ferro: A clorofila possui os mesmos elementos, sendo que o átomo em torno do qual se agrupa é o de magnésio:

Assim como as algas possuem a maior quantidade de traços minerais do mar, a clorofila possui a maior quantidade de traços minerais da terra. Uma das melhores maneiras de aumentar o sangue vermelho no corpo é usar a clorofila em forma concentrada, ou como sucos vegetais. Ela constitui uma grande riqueza nutricional na prevenção e terapêutica da anemia.

A clorofila está presente em todo alimento que foi atingido pelos raios solares. Assim como a luz solar controla o cálcio orgânico, as verduras também controlam o cálcio do corpo.

Nenhum elemento tem acesso mais rápido à corrente sangüínea do que a clorofila. Ela é, pois, um fator nutricional importante e um dos maiores curadores da Natureza. Incluir porções variadas de vegetais vivos e vitalizantes em nossos hábitos alimentares é uma necessidade, tendo em vista o fato de que alimentos industrializados produzem excesso de acidez orgânica e que a clorofila é um auxílio no processo de sua eliminação.

• Indicações Medicinais:

Suco de Alfafa- Indicado para pessoas em estado de estresse, depauperadas ou em grande atividade física ou mental. Utilizado na convalescença e na complementação alimentar como uma grande fonte de energia, tem ação desintoxicante e depurativa, fortalece o sistema circulatório e o músculo cardíaco, ajuda a eliminar radicais livres, auxilia no tratamento da hipertensão arterial, previne anemias, regulariza a função intestinal, combate o mau hálito e protege a célula hepática.

Suco de Dente de Leão - Exerce grande atividade no fígado, vesícula biliar e nos rins. Com seus sais nutritivos naturais, purifica o sangue neutralizando todos os ácidos. É indicado no tratamento auxiliar de eczemas, dispepsias, diabetes, constipação crônica, distúrbios e hemorragias menstruais, cálculos vesicais e melhora do apetite dos convalescentes. Na gota e artrite tem muito boa indicação.

Suco de Couve - É remineralizante forte, laxante, vermífugo, tenífugo, estimulante do apetite, tônico para crianças em crescimento. É indicado nos casos de úlceras gástricas e duodenais, asmas e bronquites, disinterias, problemas hepáticos, cálculos renais, hemorróidas, colite ulcerativa, menstruação difícil ou dolorosa, bócio exoftálmico e anemia.

Suco de Salsa - Por suas propriedades medicinais, é utilizado como estimulante, diurético, anti-séptico peitoral. É indicado para regularizar a menstruação, para hidropisia, reumatismo, cálculos renais e problemas gástricos.

ALIMENTOS QUE DIMINUEM A VIDA : BIOESTÁTICOS

São os alimentos cuja força vital foi reduzida pelo tempo através do armazenamento, pelo frio através da refrigeração ou congelamento, ou ainda pelo calor através do cozimento. Os alimentos de origem animal, em sua maioria são bioestáticos.

A utilização de alimentos bioestáticos é o resultado de hábitos sociais. Seu consumo assegura o funcionamento mínimo de nosso organismo, mas provoca o envelhecimento das células, pois não fornece as substâncias vivas necessárias à regeneração.

Utilizando, entretanto, alimentos frescos recém cozidos acompanhados de biogênicos e bioativos, como por exemplo em um prato onde encontramos brotos de alfafa, salada crua de cenoura, rabanete, alface, mastruz, folha de batata doce, aliado a pratos cozidos ou refogados como farofa multinutritiva, moranga, proteína de soja, arroz e feijão, conseguimos reverter em grande medida seus malefícios. A desvantagem maior seria para as pessoas que nunca utilizam alimentos crus na proporção de 50% na ingesta diária.

Devemos ter sempre claro que o problema não é o consumo do bioestático, mas a ausência de biogênicos e bioativos.

No caso do leite, torna-se bioativo quando transformado em iogurte pela ação vitalizante dos lactobacilos.

ALIMENTOS QUE DESTROEM A VIDA: BIOCÍDICOS

São os produtos que predominam na alimentação moderna. São aqueles cuja força vital foi destruída por processos físicos ou químicos de refinação, conservação ou preparo.

Os “alimentos” biocídicos foram inventados pelo homem para sua própria perda. Eles envenenam, pouco a pouco, as células com as substâncias nocivas que contém.

Dentre os piores “alimentos” do mundo, poderíamos destacar todos os enlatados, o açúcar branco e seus derivados (principalmente balas, chicletes e refrigerantes), a gelatina, a margarina, o chocolate e seus derivados, molhos e massas de tomate, carne vermelha e de aves, as frituras, os picolés e os sorvetes. São carregados de radicais livres e substâncias tóxicas, sendo totalmente ausentes de vitalidade. Muitos deles são “ladrões” de nutrientes, retirando do organismo minerais e outros elementos fornecidos pelos bons alimentos.

No caso dos biocídicos, devemos ter um maior rigor, uma vez que, mesmo em pequenas doses, podem ser prejudiciais. É bom recordarmos que tomar um copo de refrigerante eventualmente é uma atitude muito diferente de ingerir meio litro de coca cola ou guaraná por refeição. O importante é sabermos o que é regra e o que é exceção, pois quando transformamos a exceção em regra, sem ironias, estamos assinando e apressando nosso atestado de óbito.

E para aqueles que ainda utilizam o jargão “Mas eu vou morrer da mesma forma”..., lembramos que essa é uma das maiores mentiras para justificar a própria ignorância, pois além de um melhor estado físico durante a vida, uma alimentação ecológica e eticamente correta torna, na maior parte dos casos, nosso desenlace da matéria algo muito brando e suave. E, na pior das hipóteses, mesmo que a afirmação acima fosse verdadeira, apesar de “morrermos da mesma forma”, estaríamos poluindo as próximas gerações e comprometendo o destino de nossos descendentes, netos, bisnetos e demais parentes. A má alimentação é, antes de tudo, um ato de absoluta crueldade. 

Nossas Acomodações

Clique aqui para ver nossas acomodações!

 


Desenvolvimento: VixCenter ® 2004 • Brasília • DF